Vista panorâmica de Vilnius, a arborizada e histórica capital da Lituânia, durante o verão de 2016

Conheça Vilnius, a arborizada e histórica capital da Lituânia

Ensaio fotográfico publicado na Revista de Divulgação Científica da FURB apresenta um destino ainda pouco procurado por viajantes brasileiros, mas que vale demais conhecer

Dos seis países europeus que visitei em 2016 no meu primeiro mochilão pelo continente, certamente a Lituânia é o mais exótico não apenas aos olhos brasileiros.

O pequeno país, que passou metade do século 20 sob domínio soviético, vem sendo avaliado por publicações internacionais (Lonely Planet e The Guardian, por exemplo) como uma “jóia escondida” do Leste Europeu. Cada vez mais cosmopolita sem perder o charme de séculos de história, vem atraindo cada vez mais turistas para seu litoral báltico e para cidades como Vilnius, a capital do país.

No começo do ano, a convite do professor e escritor Maicon Tenfen, reuni alguns dos registros fotográficos dessa visita para compôr um ensaio fotográfico para a edição número 90 da Revista de Divulgação Científica. A publicação da Editora da Furb vem sendo impressa duas vezes por ano em um formato semelhante à de revistas como Caros Amigos e Piauí. Recomendo, é claro, a assinatura da publicação, que você pode solicitar aqui.

Na revista, meu ensaio foi publicado em preto e branco, e amei o resultado. Mas, editando as fotos novamente, percebi que as belas cores desses registros deveriam estar aqui, na Internet. Curta as imagens e leia na íntegra o texto que produzi para a revista para contextualizar as fotografias.

Janela de uma casa típica da cidade de Vilnius, com coloridas flores emoldurando a vista
Jardim e casa típica em Snipiskes, o modesto bairro de pescadores de Vilnius

Lituânia, Leste Europeu

Um ensaio fotográfico sobre o país báltico, a nova joia do turismo no continente

Dona de um território menor que o de Santa Catarina, a Lituânia já foi um gigante medieval, um corredor estendido entre os mares Negro e Báltico separando a Rússia da Europa Ocidental. Posição tão estratégica reservou à história do país uma lista infindável de batalhas e invasões. A última delas se encerrou no dia 11 de março de 1990, quando os lituanos declararam sua independência da União Soviética – mais de um ano antes da dissolução oficial do estado socialista.

O bronze histórico da seleção masculina de basquete (o grande esporte nacional) sobre a Rússia em 1992, durante as Olimpíadas de Barcelona (saiba mais aqui), certamente elevou o moral da população. Mas os lituanos ainda teriam muito trabalho para reconquistar, de fato, sua autonomia como nação. 

Um passo importantíssimo seria a entrada na União Europeia, junto a outras ex-repúblicas soviéticas, em 2004. O resultado dessa abertura em direção ao ocidente começou a repercutir nos últimos anos, quando a Lituânia passou a ser apontada como uma das novas jóias do turismo no continente europeu. Belas paisagens e castelos do século 13 se combinam a uma atmosfera placidamente cosmopolita de cafés, ateliês e joalherias, músicos de rua, livrarias, bares e boates. Se há um Museu do Holocausto em memória a um triste passado, há arte de rua e humor para homenagear, com uma estatueta, o genial guitarrista americano Frank Zappa (onde antes ficava uma estátua de Lenin). É muito fácil para um visitante se comunicar em Inglês, e o país se orgulha da velocidade de sua Internet – disponível gratuitamente em boa parte da capital, Vilnius, para onde viajei em setembro de 2016. 

Era o destino mais oriental de um mochilão de dois meses pela Europa, colocado no mapa pela soma da dica de um amigo, o histórico “russo/prussiano” da família Laps e o meu fascínio por destinos fora do comum. Hospedado na casa de jovens lituanos pelo Couchsurfing, passei quatro dias explorando a cidade de bicicleta e mais um em Trakai, retiro de verão que atrai muitos visitantes com seu castelo histórico cercado por três lagos. Este ensaio fotográfico montado especialmente para a Revista de Divulgação Cultural busca apresentar aos leitores um pouco deste interessante país, que permaneceu enclausurado por quase cinco décadas.

Casal caminha com outros turistas na Torre de Gediminas, local turístico em Vilnius, na Lituânia
A Torre de Gediminas é um poderoso símbolo para o povo lituano. Em 1988, quando o movimento pela independência da União Soviética ganhava cada vez mais força, uma bandeira do país báltico foi hasteada no topo da construção em protesto à dominação russa.
Tourists and locals enjoy summertime by Neris River, in Vilnius Lithuania
Na temporada mais quente do ano, turistas e moradores aproveitam o sempre gelado Rio Neris, que corta a capital lituana
Literatu Gatve in Vilnius, Lithuania
A partir de 2009, as paredes da Literatu Gatve (Rua da Literatura) começaram a receber pequenas obras de arte homenageando os melhores escritores do país.
Literatu Gatve in Vilnius, Lithuania
Obra dedicada ao poeta Benediktas Januševičius na Literatu Gatve.
Basketball passion in Lithuania
O basquete é o esporte nacional dos lituanos. Atualmente, 12 atletas do país jogam na NBA, a poderosa liga norte-americana.
A ponte do bairro de Uzupis, em Vilnius, Lituânia, sinaliza a independência do bairro boêmio
Na ponte de entrada do bairro boêmio de Uzupis, sobre o rio Vilnia, a placa sinaliza: você está entrando em um território independente de tudo que existe ao redor.
A little hipster shop in Uzupis, VIlnius, Lithuania
Pequena loja de artesanato, livros e outros produtos usados no bairro boêmio de Uzupis.
The Uzupis Constitution is written in several languages on one of the walls of the neighbourhood in Vilnius, Lithuania
Ao declarar sua independência em 1997, Uzupis também ganhou uma constituição, exposta em várias línguas no muro de umas das principais vias do bairro. São 41 artigos – alguns filosóficos, outros bem-humorados. O último resume: “Não se entregue”.
Vilnia River, in the artistic district of Uzupis, Vilnius, Lithuania
“Todos tem o direito de viver ao lado do Rio Vilnia, e o Rio Vilnia tem o direito de fluir para todos”, diz o primeiro parágrafo da constituição da República de Uzupis, o bairro de artistas que celebra uma criativa independência desde 1997 – sempre no dia 1º de abril. Ao fundo, no desfoque, uma exposição de quadros na beira do rio.
Lockers on the bridge, a lover's tradition in Europe
O costume europeu de colocar cadeados em pontes como símbolos de um pacto de amor está presente em Uzupis.
Trakai's Castle, Lithuania
Construído estrategicamente no centro de três grandes lagos, o Castelo de Trakai é hoje uma das principais atrações turísticas da Lituânia. A pequena cidade, a uma hora de trem de Vilnius, já foi considerada uma capital não-oficial do país, e hoje é o destino de veraneio de muitos lituanos.
Basketball is a great passion in Lithuania. Even on the water
A paixão pelo basquete na Lituânia é igual à do brasileiro pelo futebol. Em Trakai, a bola ao cesto é praticada até dentro de um dos lagos do município.
A summer sunset by the lake in Trakai, Lithuania
Pai e filha curtem um dos últimos crepúsculos do verão de 2016 à beira de um dos lagos de Trakai, na Lituânia

BLOG

Vista panorâmica do centro de Blumenau, com a Torre da Matriz em primeiro plano e a prefeitura e ponte de ferro ao fundo

20 fotografias para homenagear os 170 anos de Blumenau

Uma seleção de imagens para pensar na cidade em um ano em que não pudemos vivê-la Blumenau completa 170 anos de fundação em um ano que vamos lembrar, sem qualquer nostalgia, pelas próximas décadas. A pandemia do coronavírus já levou milhares de vidas, quebrou vários negócios e mudou a vida de todos. Hoje não tem desfile […]
fotografia gastronomia blumenau 4544 Foto Leo Laps

Novo cardápio do Senac Blumengarten esbanja de fotos ao mostrar pratos

O Senac Blumengarten, charmoso restaurante na esquina da Rua Sete de Setembro com a Alameda Rio Branco, em Blumenau, aproveitou um processo amplo de rebranding para renovar também o menu da casa. Assinado pelo chef alemão Heiko Grabolle, o novo cardápio traz algumas novidades bem interessantes, como a Morcilha a Moda Alemã e os Bolinhos de […]
Jurados do Concurso Brasileiro de Cervejas, em Blumenau, avaliam mais de 3 mil cervejas

Concurso Brasileiro de Cervejas 2018, em Blumenau

Em março, além de trabalhar fazendo fotografias de gastronomia e do evento especial Beer Pairing, também produzimos o vídeo oficial do Concurso Brasileiro de Cervejas para o Instituto Science of Beer e a Ablutec (Associação Blumenauense de Turismo, Eventos e Cultura) que, finalmente, “subiu” para a Internet na semana passada. Para quem não está por dentro, […]
Fig Jam with brie cheese, food photography

Fotografia de Gastronomia – Geleia Artesanal Myberries

Semanas atrás tivemos uma tarde produtiva em nosso estúdio fotográfico, criando imagens para a My Berries, uma das marcas da Alsace Alimentos, aqui de Blumenau, Santa Catarina. Eles produzem quatro tipos de geleia artesanal: figo, framboesa, amora e mirtilo. Todas são feitas com frutos produzidos somente em pequenas propriedades agrícolas da Região Sul do Brasil, sem […]
ferana chocolates 7478 Leo Laps Fotografia

É Doce Empreender: uma reportagem sobre a indústria do chocolate gourmet em Santa Catarina

No final de 2017 produzi uma reportagem sobre a indústria de chocolates gourmet de Santa Catarina para a revista Indústria & Competitividade, da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc). Além de entrevistar os empreendedores responsáveis por marcas como a Nugali (Pomerode), Doce Beijo (Joinville), Ferana (Timbó) e Orion (Blumenau), também fiz alguns dos retratos e imagens usadas na edição da publicação.Desde que encerrei meu trabalho como colunista de Cultura do Jornal de Santa Catarin
michael jackson beer hunter 6264

O Michael Jackson que não bebia Pepsi

Sim, há mais de um Michael Jackson relevante na história recente da civilização ocidental. Este, no caso, não cantava e nem bebia Pepsi: ele bebia cerveja. Falecido há exatos 10 anos neste 30 de agosto de 2017, era com esse típico humor inglês que o jornalista se apresentava na série de televisão Beer Hunter, exibida pelo […]

6 thoughts on “Conheça Vilnius, a arborizada e histórica capital da Lituânia

  1. Responder
    Constante Stankunavicius - 30 de julho de 2017

    Espetacular !!!

    1. Responder
      leo.laps - 7 de agosto de 2017

      Concordo. É um país espetacular! 🙂

      Obrigado pela visita e pelo comentário

  2. Responder
    Sonia regina bagdzius colombo - 1 de agosto de 2017

    A Lituânia é vibrante: povo educado que dá muito valor à cultura, a ordem , ao patrimônio histórico e natural, fato de que me orgulho muito.

    1. Responder
      leo.laps - 7 de agosto de 2017

      Sem dúvida, Sonia. Sou muito feliz por ter incluído o país na minha primeira viagem à Europa no ano passado. Fui surpreendido pela cultura, pelas pessoas e pelas paisagens de Vilnius e Trakai, e já planejo meu retorno!

  3. Responder
    Sonia regina bagdzius colombo - 1 de agosto de 2017

    Excelente reportagem bastante reduzida das belezas que podemos mostrar ao mundo. Parabéns!

    1. Responder
      leo.laps - 7 de agosto de 2017

      obrigado pela visita e pelos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to top